fbpx

Venda: O que você jamais venderia?

Não dá para negar, todo mundo tem um sonho empreendedor, todo mundo já pensou em alguma venda. Criança ou adulto, você já sonhou em vender alguma coisa. Já se imaginou ou abrindo um comércio – loja, espaço de alimentação, utilidades domésticas –, ou até mesmo já se arriscou e abriu um.

Enfim, independentemente do segmento, o fato é que você já pensou ou até mesmo tentou vender algo. Outro fato é que alguns dão vida aos seus sonhos, outros o deixam guardado em uma gaveta trancada a sete chaves.

Se você é vendedor, quero lhe dar os parabéns e bater um papo com você. Minha proposta é leva-lo para um caminho de reflexão com o único intuito de fazer você melhorar de forma significativa as suas vendas.

Se você ainda não é um vendedor, mas está cogitando entrar nesse ramo, seja filiado a uma empresa, seja como autônomo, começando seu próprio negócio, quero fazer-lhe este mesmo convite a fim de que, analisando os tópicos essenciais para uma venda, você não cometa erros comuns, mas que afetam negativamente os seus resultados mensais.

Quer saber mais sobre isso? Então continue lendo.

O que é uma venda?

De forma grosseira, vender é transmitir um produto da posse de alguém para outrem. O certo é que ninguém sustenta uma venda apenas com essa ideia na cabeça.

Embora na prática seja isso que aconteça, isto é, você vende uma roupa, alguém precisa dessa roupa e paga por ela para poder possuí-la, se você proceder somente sob esta perspectiva, suas vendas se tornarão algo desrespeitoso, a ponto de apelar para o “vale tudo” contando que se venda.

Bom, o caminho não é bem por aí.

Vender é atribuir valor, agregar, somar. O bom vendedor precisa saber transmitir isso para o seu cliente. Ele precisa saber exatamente o que ele está oferecendo para, assim, ir ao encontro do que o cliente está buscando.

Você pode saber tudo sobre o seu produto, dominar do início ao fim um bom discurso, um “discurso que venda”, mas, se você não souber transmitir um valor que realmente importe, suas vendas estão fadadas ao fracasso.

Não venda gato por lebre.

Você certamente já ouviu essa expressão “comprar gato por lebre”, não é mesmo?

Muito mais que vender, acredito que você já viveu essa experiência, ou em relação a uma pessoa, ou em relação a um produto. Ou seja, quem nunca achou estar fazendo um excelente negócio quando, na prova real, a coisa era uma grande mentira?

Se você já viveu essa experiência da propaganda enganosa, sabe quão ruim isso é para você, para o vendedor e para o ponto de comercialização.

Se você é vendedor, nossa recomendação sincera é que haja sempre com honestidade.

Venda

Vender não é enganar e se você precisa enganar para realizar suas vendas, certamente você não durará muito tempo no ramo. Este conselho serve tanto para quem está começando quanto para quem já está no ramo há muito tempo.

Se o seu produto não tem nada a acrescentar na vida do seu cliente, não venda!

Exatamente. Se você não acredita no que faz e não acredita no que vende, porque você acha que outra pessoa poderia se interessar pelo produto?

Minha intenção com essa pergunta é que você faça uma autoanálise. E muito mais que analisar, você precisa colocar em prática. Mas falarei sobre isso mais adiante.

 O que envolve uma venda?

Agora que você já sabe que a honestidade e o valor são indispensáveis para o sucesso de uma venda, quero falar com você sobre três aspectos importantíssimos que estão envolvidos no ato de vender.

São eles:

 O cliente

Não preciso nem explicar o motivo pelo qual o cliente é o ponto mais importante de uma venda, não é mesmo? Afinal, para quem você vende? Isso mesmo, para o seu cliente.

E é por isso que você precisa buscar satisfazê-lo, agradá-lo e, acima de tudo, analisar, avaliar e considerar as suas necessidades. Afinal, se o seu cliente não precisa de você, ele não vai procurá-lo.

venda

Portanto, um passo importantíssimo é que você conheça o seu cliente, isto é, busque saber:

  • Quais característica o diferencia;
  • Quais suas preferências;
  • Por que ele compra com você e não com outras pessoas.

Deste modo, você conseguirá estabelecer estratégias e medidas que irão atraí-lo até você. Você conseguirá adaptar seu mecanismo de venda e personalizá-lo de modo que seja atrativo e relevante para o seu público-alvo.

É só através de um conhecimento verdadeiro e completo sobre o cliente que você conseguirá aumentar o nível de satisfação e, consequentemente, suas vendas.

O vendedor

Não dá para desconsiderar que você, meu caro amigo vendedor, é uma peça fundamental na arte de vender, não é mesmo?

O sucesso de uma venda, embora não esteja somente em sua mão, depende de você. Você é o responsável direto por influenciar, positiva ou negativamente, um cliente, conduzindo-o até a compra.

Falei agora pouco com você que não dá para vender somente pela persuasão. Você pode até conseguir convencer alguém a comprar o seu produto, mas você não poderá fidelizá-lo se não transmitir, com honestidade, o valor do seu produto.

Afinal, um produto não se vende por si só, mas todo argumento que você utilizar, toda a sua técnica e todo seu processo de venda precisa estar fundamentado no seu produto, isto é, naquilo que ele pode acrescentar, ajudar, melhorar a vida do seu cliente.

venda

Como vendedor, você precisa:

  • Demonstrar boa aparência;
  • Ser atencioso com seu cliente;
  • Ter uma comunicação clara e objetiva;
  • Ter boas estratégias e técnicas;
  • Acreditar no que faz e no que vende;
  • Ser honesto.

O produto

Para fechar com chave de ouro e para fundamentar a pergunta que fiz para você no início desse texto, você deve levar muito em conta o seu produto.

Se o que você vende não oferece nenhum benefício para o seu cliente nem tem por finalidade facilitar a vida dele, para que vender?

É isso mesmo.

É o seu produto que fundamentará toda a sua estratégia, sua determinação e empenho em vender o que você vende. Novamente, eu repito: se você não acredita no que faz, quem você espera convencer?

E é baseado nisso que quero apresentar para você uma técnica que precisa ser colocada em prática agora mesmo na sua realidade de vendas.

Pegue um papel e uma caneta e anote a seguinte pergunta:

O que você não venderia em hipótese alguma?

O que você não venderia em hipótese alguma?

Esta pergunta precisa ser feita, analisada e refletida, pois este é o fundamento do seu sucesso em vendas. Quem acredita no que faz e no que está oferecendo para outras pessoas conseguirá se sair bem em qualquer venda. Repito, em qualquer venda.

Reconheça, você nunca se fez esta pergunta, não é mesmo?

O fato é que cada um de nós, enquanto seres humanos, temos nossos princípios e crenças. Algumas pessoas não acreditam em produtos para emagrecer, outras não acreditam na qualidade de uma determinada marca.

Independentemente do motivo, há inúmeros fatores que fazem com que você acredite ou não na relevância de um produto. Portanto, quero que você faça este exercício agora mesmo.

Anote em um papel tudo o que você não venderia e liste os motivos. Por exemplo:

Eu não venderia produtos cujas marcas fossem fabricadas por trabalho escravo porque acredito que isto é contra lei e desumano.

Entendeu qual é o seu dever de casa?

Após este exercício, quero que você analise o que você tem vendido. Veja o que você oferece para o seu cliente. Agora, deixe-me perguntar-lhe: Você acredita no valor destes produtos?

Este exercício tem um único intuito: fazer de você um vendedor de verdade, honesto e coerente. Se você acredita no que você faz e acredita que isto pode fazer a diferença na vida das pessoas, acredite, isto é a base fundamental e necessária para o sucesso de qualquer vendedor.

Tenha boas técnicas, conheça bem o seu produto, conheça o seu cliente, mas, acima de tudo, transmita um valor coerente com aquilo que você acredita.

Quer se preparar para encarar qualquer venda? Então baixe este E-book sobre estratégia de vendas e conheça as melhores estratégias para começar a detonar agora mesmo.

Rafaela Maria

Estudante de psicologia na UFMT, adora ler e escrever, acredita que sempre dá para ajudar alguém, ou por uma boa conversa, ou por um texto bem escrito, e modéstia parte, prefiro a segunda opção. Sonha em ser mãe e eternizar a vida através das palavras